denilson
Biografia

Denílson Miller

Maestro, arranjador, compositor, violonista, produtor musical, multi-instrumentista e Radialista

Denílson Miller dos Reis nasceu na cidade de Pains Minas Gerais no dia 14 de Setembro de 1968, filho do músico Trompetista Noirival Alves dos Reis e Shirley Maria dos Reis. A música entrou em sua vida muito cedo, pois além do pai músico seu tio Nivaldo Reis era Maestro assim como os demais membros da família, todos músicos, Denílson Miller vem de uma família genuinamente musical, desta forma os estudos de teoria musical começaram muito cedo, antes mesmo do pré-primário. A convivência e influência da família foram fundamentais para a formação da base da sua estrutura musical.

Aos 3 anos de idade sua família se mudou para a cidade de Franca SP, onde começou a estudar com seu pai o ABC musical.

Aos 8 anos  seu pai o colocou na escola de música Sociedade Banda Musical De Franca, onde teve a oportunidade de iniciar o estudo do Trompete com o Maestro da Banda a partir dos métodos Amadeu Russo e o básico Bona. Após alguns anos de estudo passou a integrar a banda como o jovem músico trompetista e também começou a tocar em várias bandas de Shows e bandas de Carnaval como músico aprendiz.

Aos 13 anos de idade fez seu primeiro carnaval como músico profissional tocando trompete ao lado de seu pai Noirival.

Aos 14 anos fez seu segundo carnaval tocando trompete ao lado de seu tio Maestro Nivaldo e assim foi adquirindo prática e conhecimento musical.

Seu pai trabalhava também como eletricista e o ensinou a profissão, Denílson Miller fez também o curso de técnico em eletrônica/eletrotécnica no Instituto Universal Brasileiro, ele sempre buscou conhecimentos que viriam mais tarde convergir nos conhecimentos básicos necessários a um produtor musical como a  teoria musical, arranjo, regência, composição, eletrônica, física do som, eletrônica, acústica, tecnologia  e informática.  Áreas que se misturam e se completam.

Ainda nesta época, paralelamente ao estudo de Trompete começou a estudar o Violão utilizando o método Henrique Pinto e passou a se influenciar pela música erudita tendo como referência musical os grandes compositores Beethoven, Mozart, Bach e Chopin. Teve também a oportunidade de estudar guitarra de Jazz com o guitarrista Carlos Cassanho que lhe apresentou um curso trazido dos Estados  Unidos baseado em graus e intervalos, considerado um segredinho dos músicos americanos de Jazz.

A partir desse momento se interessou pela Harmonia funcional, estudou os métodos Harmonia e Improvisação de Almir Chediak, o Livro do músico do autor Antônio Adolfo e  estudou a harmonia da Bossa Nova, tendo como referência musical os artistas como Chico Buarque e Tom Jobim. O Clube da esquina também representa uma influência muito forte nos seus arranjos, artistas como Beto Guedes, Lô Borges, Toninho Horta, Flávio Venturini e Cia. É muito claro e fácil de perceber a influência mineira nos arranjos do Maestro, principalmente a beleza, leveza e profundidade das cordas nos contrapontos criados e a alma colocada na música. Música mineira, harmonia complexa.

Aos 16 anos trabalhava em uma loja de materiais de construção como vendedor, quando ao atender um cliente que era locutor de Rádio, o cliente gostou da voz de Denílson Miller (que mesmo jovem já tinha voz de locutor formada) e o convidou para uma primeira experiência de gravação de um Spot de Rádio em estúdio. Na ocasião Denílson Miller tinha potencial de voz mas ainda não sabia como usá-la. Porém o caminho foi aberto e foi criada uma nova expectativa, um novo mundo, o mundo Radiofônico. Foi indicado então a Rádio Hertz  para uma avaliação e lá foi contratado. Começou então a trabalhar como Locutor na Rádio Hertz FM de Franca 96,5 onde teve como seu grande Mestre o Radialista Renato Lima que o ensinou todos os segredos do Rádio, como falar, como se comunicar, as técnicas utilizadas e lhe deu de presente uma nova profissão. O curso de Radialista foi feito nos estúdios da Rádio e depois mais tarde foi complementado “no ar” aprendendo, acertando e errando ao vivo, sempre sob a direção dura do Mestre Renato Lima. Passou então a trabalhar como Locutor de Rádio e como músico os finais de semana.

Aos 18 anos através da Rádio conseguiu seu registro profissional de Radialista, o DRT. Trabalhou também na Rádio União FM 98,3 em Franca.

A experiência adquirida nas Rádios despertou o interesse em começar a produzir Jingles, era a união perfeita entre o Radialista e o músico.  Passou a produzir trilhas sonoras, Jingles e comerciais para Rádio e TV, gravou comerciais e chamadas para a TV Record de Franca e para todas as emissoras de Rádio e TV da região.

Aos 21 anos de idade casou-se com Maria Cristina Teixeira Reis e teve 3 filhos, Nicoli Miller Teixeira Reis, Murilo Miller Teixeira Reis e Nadine Miller Teixeira Reis

Ainda na cidade de Franca, fez um curso de arranjo de metais com o Clarinetista Proveta, curso promovido pela Sociedade Banda Musical de Franca onde ainda estudava e era integrante. Fez também um curso de regência com o Maestro Dario Sotelo, o maestro indicou os cadernos de música da Universidade de Cambrige da Inglaterra, onde Denílson Miller extraiu todo o seu conhecimento em composição, contraponto, história da música, forma e estrutura da música, regência e arranjo para orquestra. Posteriormente prestou o exame na OMB (Ordem dos músicos do Brasil em São Paulo) foi aprovado e adquiriu seu registro profissional.

Em 1998 Denílson Miller mudou-se para a cidade de São Paulo e foi trabalhar como professor de Locução e Sonoplastia na Rádioficina, escola que oferece curso profissionalizante de Radialista com direito a DRT, curso reconhecido a aprovado pelo MEC.

Em 2001 foi contratado pela Faculdade Cásper Libero onde trabalhava como orientador técnico no laboratório de Rádio da faculdade auxiliando a formatação dos TCCs (trabalhos de conclusão de curso) dos alunos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relação Públicas. Trabalhou na Faculdade por oito anos.

Em 2002 paralelamente ao trabalho na faculdade iniciou uma parceria com Deeplick e começou a produzir remixes para as grandes gravadoras multinacionais misturando a música eletrônica com a MPB.

Denílson Miller tocava todos os instrumentos de harmonia como o Violão, Baixo, Guitarra, Teclado,  dependendo de cada arranjo criado para o remix. Nos 10 anos seguintes a maioria dos remixes que tocaram no Brasil foram frutos desta parceria. O violão de Denílson Miller está presente nos remixes mais tocados nas Rádios durante este período como por exemplo: Vanessa da Mata/Ai ai ai (Tema da novela Belíssima), Luiza Possi/Dias iguais, Cláudio Zoli/Cada um cada um, Ed Motta/Tem espaço na Van, Daniela Mercury/A Tonga da Mironga do Kabuletê, Roberto Carlos/ 70’s DB Mix, Mart’nália/Cabide, Seu Jorge/Burquesinha, Capital Inicial/Vivendo   e aprendendo, Vanessa da Mata e Ben Harper/Boa sorte, Marina Elali/One Last Cry, Jota Quest/Seis e trinta, Paula Toller/Nada por mim, entre outros.

Através desta parceira foram feitas também produções de remixes internacionais como Shakira/She Wolf, Madonna/VS The Trammps Remix, Vanessa Hudgens/Walk Away, Corinne Bailey Rae/Like a Star, Rick Martin e Cláudia Leite/Samba, Tiziano ferro/Imbranato, Paolo/Como Fa Un’nel Maré, Joss Stone/ Right to be Wrong, Juanes/La Camisa Negra, James Blunt/High.

Em 2003 escreveu o arranjo de orquestra para o novo prefixo da Rádio América SP e produziu todas as vinhetas para a nova plástica da Rádio

Desde 2005 vem trabalhando na produção dos temas de fim de ano da Rádio Mix FM 106,3 São Paulo

Em 2007 a dupla produziu o Tema de Fim de ano da Rádio Jovem Pan FM 100,9

Em 2009 Denilson Miller em sociedade com sua esposa Maria Cristina, fundaram a empresa “Miller Produções Artísticas Ltda” com o objetivo de atuar no mercado fonográfico produzindo CDs para artistas e bandas e também no mercado publicitário produzindo trilhas sonoras, Jingles e comerciais para Rádio e TV.

Ainda em 2009 foi um dos produtores musicais do CD “Meu momento” da cantora Wanessa

Em 2010 trabalhou na direção musical de cinco faixas do CD “Mascaras” da cantora Cláudia Leite

De 2009 até 2011 criou trilhas sonoras exclusivas para os comerciais da rede interna de TV das Redes Carrefour e Extra, uma parceria com a produtora Cereja PRN

Em 2012 A Miller Produções passou a atuar também como um Selo independente e lançou seu primeiro artista, o novo sambista Brau de Souza. O CD intitulado “e agora amor” com a participação do Maestro Rildo Hora tocando sua gaita e também do Maestro Ivan Paulo nos arranjos, um trabalho em conjunto que resultou em um  CD primoroso. Na faixa que dá titulo ao CD “e agora amor” o arranjo é de Denílson Miller

Em 2013 produziu o CD “O Velho Batuqueiro” para o artista Osvaldinho da Cuíca, onde escreveu todos os arranjos e fez toda a produção musical

Uma parceria com o DJ Leo Breanza resultou também em vários remixes produzidos como por exemplo: Vanessa da Mata/Segue o som, Roberta Campos e Nando Reis/De Janeiro a Janeiro, Gabriel Moura e Seu Jorge/Miss favela, Skank/esquecimento, Seu Jorge/Motoboy, Skank/Do mesmo jeito, entre outros.

Trabalhou na renovação das vinhetas para a Rádio Mix FM 106,3 São Paulo

Em 2014 destaque para dois trabalhos, a criação de todas as trilhas sonoras e vinhetas para a Coca-cola FM  www.cocacolafm.com.br e também para a Rádio Tang www.radiotang.com.br sob a direção artística do grande radialista Marcelo Braga.

Em 2015 escreveu o arranjo de metais para o Remix da música “Eu te amo, te amo, te amo” do artista Roberto Carlos Remix produzido por Leo Breanza sob a encomenda da gravadora Sony Music.

Produziu o Jingle Tema de fim de ano para a Mega TV canal 16 aberto e canal 23 por assinatura

Em 2016 criou todas as trilhas sonoras e vinhetas para o Projeto “Futebol Show” para a Rádio Capital AM 1.040 KHZ, uma transmissão ao vivo do campeonato brasileiro de futebol 2016. Mais um projeto sob a direção artística de Marcelo Braga.

A Miller Produções lança o projeto “Movimento Samba São Paulo” com o objetivo de resgatar o melhor do samba paulistano através da gravação de uma coletânea com a participação de vários artistas. Mais uma vez prezando pela qualidade musical dos arranjos e de toda a produção.